Saiu! Vem ver o clipe de estreia da cantora Lexa



Dias atrás recebi o single da Lexa, e confesso que foi só apertar o play uma única vez para viciar no som dessa jovem que é a nova promessa do funk-pop.

Veja a primeira promo de Magic Mike XXL


Mulher pare tudo o que você estiver fazendo e vem ver a primeira promo de Magig Mike XXL. No elenco estão os deusos Channing Tatum, Matt Bomer, Joe Manganiello. Já é um bom motivo para a senhora ir amparada por uma equipe média ao cinema, porque esta de doer o coração de tanto homem gostoso. Veja:

Está chegando a segunda temporada de Salem


Ano passado uma das séries que eu mais estava ansioso para assistir é a incrível Salem, que conta a história das caças as bruxas no século 17, na cidade de mesmo nome.

Dentro do Armário


Quando me propus a começar a falar sobre o universo LGBT aqui no blog, o meu foco principal era me comunicar com o público heterossexual. Claro que também é uma coluna para os gays, mas a minha ideia é tentar aproximar esses dois públicos e colocar um pouco de informação sobre como é o mundo LGBT. Se eu conseguir ajudar uma única pessoa, pode ter certeza que esse blog já terá valido muito a pena. E como esse blog tem o objetivo de informar as pessoas nada melhor que começar com o básico.

No post anterior já deixei bem claro que ser homossexual não é uma questão de escolha e sim algo que nasce em nós. É tão natural quanto ser hétero! Mas ainda existem pessoas que mesmo sem entender afirmam e condenam a prática homossexual, dizendo que não passa de safadeza e libertinagem. E é graças a esse preconceito todo que o maior terror dos gays surge: "o armário".


É claro que existem pessoas fortes que não se importam com a opinião alheia, e pessoas que graças a Deus nasceram em uma família compreensível e respeitosa. Mas infelizmente essa não é a realidade da maioria, e muitos acabam se escondendo no mais profundo canto do armário, com medo de ser quem são.

Viver no armário é ter uma vida dupla, é se afastar afetivamente das pessoas que você ama e criar uma vida de mentira. E a partir daí você deixa de ser franco com o mundo ao seu redor, mas principalmente com você.

Minha primeira relação homossexual aconteceu aos 14 anos de idade, e logo eu percebi que desde muito pequeno eu já sentia atração por meninos, mas eu sempre reprimi isso, pois meus pais sempre me chamavam a atenção e diziam que eu tinha que ser "macho".

Depois que eu fiquei a primeira vez com um homem, demorei cerca de 2 anos para assumir para mim mesmo que eu era gay. Quando eu era questionado pelos próprios amigos do meio, eu afirmava ser bissexual, e mantinha relação com meninas. Mas tudo não passava de uma grande mentira.

E aos 16 anos, depois de uma das paixões mais intensas da minha vida, eu finalmente admiti para mim mesmo que eu era gay. Naquele momento eu entendi que eu não era um marginal ou a escória da sociedade, que eu não estava sendo promiscuo só por deixar os meus desejos internos tomarem conta do meu eu externo. Eu percebi que o cheiro, o toque, a companhia de um homem me completa, ao contrário das meninas que eu fiquei, pois eram apenas amigas que eu beijava e nada mais.

Daí eu tracei um objetivo, que era chegar à maioridade e buscar minha independência. E depois contar aos meus pais sobre minha sexualidade. Eu estava disposto a correr o risco de apanhar, de ser expulso de casa, mas quando minha mãe descobriu foi completamente diferente do que eu imaginava. Sim, foi horrível, foi doloroso, mas depois de 3 meses a minha família começou a agir como se nada tivesse acontecido, hoje acredito que eles ignoram mais do que aceitam.

O objetivo desse texto hoje é te fazer entender que sair do armário não é uma necessidade, o importante é você se compreender e entender como você vai se posicionar perante a sociedade. O que seus pais, seus amigos ou a sociedade pensam, não importa! O importante é estar bem consigo mesmo!

Não faça nada radical e muito menos trave brigas com seus pais por eles não aceitarem, pense que isso não é culpa deles. Nós crescemos com a ideia de que isso é feio, é pecado e é errado. Dê tempo ao tempo, e deixe seu caráter sobressair sua sexualidade. Até porque com quem você transa não é importante para os outros , mas sim seus atos como filho, como cidadão ou como ser humano.

E para você hétero que está aqui por acaso lendo esse texto, entenda que se te incomoda tanto à sexualidade das pessoas, talvez isso seja algum problema com a sua própria sexualidade. Até porque, quem é hétero e bem resolvido sexualmente, não se importa com quem o outro está transando. Graças a sua falta de informação e falta de respeito, existe um enorme armário obscuro cheio de segredos, de mentiras, de insegurança e pessoas sofrendo com medo de ser quem são.

Atenção: Caso tenha alguma dúvida, ou precisa de alguma ajuda relacionada ao tema nos mande sua pergunta no box abaixo ou escreva para contato@monsterpop.com.br que a equipe do blog estará disposta a ajudá-lo da melhor forma possível. E claro sua identidade será mantida em sigilo.

Tonanni faz cover incrível de ''Viva Forever'' das Spice Girls


Para quem viveu os anos 90 como eu, provavelmente em algum momento se emocionou quando tocava "Viva Forever" das Spice Girls. Essa música que apesar do pouco esforço na divulgação, foi um dos grandes sucessos do grupo e ainda marcou a saída de Geri Halliwell.

Ensaio: Psicólogo tatuado


Para lacrar o final de 2014, o site Bitches House mostrou em primeira mão um ensaio super sensual com o modelo Diogo de Castro Gomes, assinado pelo fotógrafo Léo Castro.

Nas fotos, o carioca mostra seu maravilhoso corpo tatuado e esculpido com muitos exercícios. Pós-graduado em Psicologia, o modelo foi descoberto enquanto jogava vôlei na praia de Ipanema com amigos e já estrelou campanhas, como a da linha de underwear internacional, C-IN2.

Confira as fotos e sofra:
Página inicial Postagens mais antigas